20 poemas para ler no bonde Oliverio Girondo R$20,00

20180821_153437.jpg

Inédito no Brasil, 20 poemas para ler no bonde é o livro de estreia de Oliverio Girondo (1891-1967), um dos maiores nomes da vanguarda literária argentina. Publicado originalmente em 1922, na França, é uma espécie de relato de viagem de um jovem interessado em tudo que o rodeia: mulheres, bebidas, vitrines, carros, e cidades como Buenos Aires, Paris, Veneza e Rio de Janeiro. A obra, que tem muitos paralelos com o modernismo brasileiro, é apresentada aqui em edição bilíngue e com 22 belas imagens de Horacio Coppola, figura central da fotografia latino-americana.

20 poemas para ler no bonde Oliverio Girondo 34 2014 muito bom estado. Corte amarelado. Folha de rosto com pontos amarelados. Qualquer dúvida, pergunte a vontade. Poesia usado

FRETE POR CONTA DO COMPRADOR.
CONSULTE O VALOR DO FRETE ENVIANDO UMA PERGUNTA COM O SEU CEP AQUI NO ANUNCIO OU VIA E-MAIL: frankvende@gmail.com

20 poemas para ler no bonde Oliverio Girondo R$20,00

R$20,00

Carinhas (os) Urbanas (os) Diálogos com a cidade Luciana Fátima Arlindo Gonçalves R$18,00

20180821_153155.jpg

‘Carinhas(os) urbanas(os)’ é um livro de arte e poesia, cujo tema é a beleza dos prédios neoclássicos do Centro Velho de São Paulo. Os fotógrafos, criadores do ensaio ‘Diálogos com a Cidade’, percorreram as ruas do Centro com suas câmeras e clicaram as carinhas das pessoas ou criaturas que nos espreitam do alto dos prédios. Tristes, alegres, carrancudas, ocupadas, não importa, são carinhas que transmitem o carinho que os arquitetos e artesãos tinham pela cidade e seus habitantes.

Carinhas (os) Urbanas (os) Diálogos com a cidade Luciana Fátima Arlindo Gonçalves Horizonte 2009 excelente estado.Qualquer dúvida, pergunte a vontade. Poesia usado

FRETE POR CONTA DO COMPRADOR.
CONSULTE O VALOR DO FRETE ENVIANDO UMA PERGUNTA COM O SEU CEP AQUI NO ANUNCIO OU VIA E-MAIL: frankvende@gmail.com

Carinhas (os) Urbanas (os) Diálogos com a cidade Luciana Fátima Arlindo Gonçalves R$18,00

R$18,00

Mário Faustino Benedito Nunes (org) R$16,00

20180807_173019.jpg

Na segunda metade dos anos 1950, Mário Faustino era um dos nomes mais discutidos da poesia brasileira. Negado e reverenciado, como todo poeta de vanguarda, tinha a seu favor o fato de dirigir, no Suplemento Dominical do Jornal do Brasil, a página ‘Poesia Experiência’, na qual acolhia os poetas novos e divulgava os mestres universais do verso, de Homero a Ezra Pound. Nessa obra o professor Benedito Nunes, sob sua ótica, apresenta poemas do poeta.

Mário Faustino Benedito Nunes (org) Global 2000 muito bom estado. Etiqueta na folha de rosto.Qualquer dúvida, pergunte a vontade. Poesia usado

FRETE POR CONTA DO COMPRADOR.

CONSULTE O VALOR DO FRETE ENVIANDO UMA PERGUNTA COM O SEU CEP  AQUI NO ANUNCIO OU VIA E-MAIL: frankvende@gmail.com

Mário Faustino Benedito Nunes (org) R$16,00

R$16,00

As calhas do chapéu Renato Dias R$15,00

20180801_105304.jpg

Em ‘As calhas do chapéu’ as imagens se ligam e se correspondem entre si, por um fio invisível que faz tão viva a máxima de Cioran – ‘O encanto da poesia contemporânea radica na absoluta arbitrariedade da imagem’.

As calhas do chapéu Renato Dias escrituras 2005 novo.Qualquer dúvida, pergunte a vontade. Poesia novo

FRETE POR CONTA DO COMPRADOR.

CONSULTE O VALOR DO FRETE ENVIANDO UMA PERGUNTA COM O SEU CEP  AQUI NO ANUNCIO OU VIA E-MAIL: frankvende@gmail.com

As calhas do chapéu Renato Dias R$15,00

R$15,00

Antologia poética Manuel Bandeira R$12,00

20180801_105251.jpg

Concebida pelo próprio autor, a seleção de poemas de Manuel Bandeira que compõe este livro franqueia ao leitor a experiência de acompanhar as transformações da arte de versificar de um poeta de primeira cepa de nossa literatura. Esta antologia principia com os versos que fazem parte de seu primeiro livro, A cinza das horas, ainda com os sulcos do simbolismo português. As composições poéticas pinçadas de seu Carnaval, como “Os sapos”, apresentam o poeta do Castelo astuciosamente praticando o verso livre. Poemas como “Berimbau”, do livro O ritmo dissoluto, sinalizam o caminhar de Bandeira rumo à quebra da cadência rítmica tradicional. Selecionados pelo próprio Bandeira, os poemas que integram esta Antologia poética são preciosidades do repertório poético de um dos maiores artistas brasileiros da palavra.

Antologia poética Manuel Bandeira José Olympio 1986 Bom estado. Desgaste na lombada. Corte amarelado. Leves sinais de mofo na folha de rosto. Leitura perfeita. Qualquer dúvida, pergunte a vontade. Poesia usado

FRETE POR CONTA DO COMPRADOR.

CONSULTE O VALOR DO FRETE ENVIANDO UMA PERGUNTA COM O SEU CEP  AQUI NO ANUNCIO OU VIA E-MAIL: frankvende@gmail.com

Antologia poética Manuel Bandeira R$12,00

R$12,00

Sentimento do mundo Carlos Drummond de Andrade R$12,00

20180619_124609.jpg

Publicado em 1940, Sentimento do mundo permanece, tantos anos depois, ainda um dos livros mais celebrados da carreira de Drummond. Não é para menos: o livro enfileira poemas clássicos como “Sentimento do mundo”, “Confidência do Itabirano”, “Poema da necessidade” – é possível que versos do livro inteiro tenham sido impressos no inconsciente literário brasileiro, tamanha é sua repercussão até hoje. Já estabelecido no Rio e observando o mundo (e a si mesmo) de uma perspectiva urbana, o Drummond de Sentimento do mundo oscila entre diversos polos: cidade x interior, atualidade x memórias, eu x mundo. Perfeita depuração dos livros anteriores, este é um verdadeiro marco – e como se isso não bastasse, é o livro que prepara o terreno para nada menos do que A rosa do povo (1945). Por isso a ênfase, ao longo de todo o livro, na vida presente.

Sentimento do mundo Carlos Drummond de Andrade Record 1999 muito bom estado. Corte amarelado. Folha de rosto com pontos amarelados. Qualquer dúvida, pergunte a vontade. Poesia usado

FRETE POR CONTA DO COMPRADOR.

CONSULTE O VALOR DO FRETE ENVIANDO UMA PERGUNTA COM O SEU CEP  AQUI NO ANUNCIO OU VIA E-MAIL: frankvende@gmail.com

Sentimento do mundo Carlos Drummond de Andrade R$12,00

R$12,00

Sendas do horizonte Raimundo Gadelha R$20,00

20180613_175118.jpg

O que levaria alguém a abdicar de um mar de possibilidades e escrever livros de poemas compostos apenas por uma única forma fixa: o tanka, de escansão 5-7-5-7-7?

Freud descreve como “compulsão à repetição” a tendência incoercível a repetir gestos, atitudes e ações. Essa força patológica se origina do inconsciente e, por isso, o tratamento psicanalítico a erradicaria.

Seriam, então, seus tankas uma forma de terapia? Segundo os lacanianos, o papel em branco é, de fato, o analista perfeito e Gadelha usa a “associação livre” – regra básica e única da psicanálise – de temas e imagens, parecendo mirar em uma fôrma eidética arquetípica e ideal.

Portanto, seus tankas são arquétipos, fôrma em busca do mundo que tentam moldar, utopias que propõem realidades em um lugar estético, paralelo ao nosso, em que eventos e ideologias se reproduzem de maneira parecida, mas com pequenas alterações aleatórias, em progressão geométrica, tal como seus cristais poéticos, contas em dois colares que chama de livros: Aqui e além do Horizonte e Um Estreito Chamado Horizonte, ambos publicados pela Editora Escrituras em 2015, o segundo título em sua quarta edição.

Assim, seus tankas se constituem em sua bem sucedida terapia e levam o leitor a compartilhar do mesmo satori que os fundou, a seguir a pista da mesma iluminação, da mesma expansão de consciência.

Podemos enxergar estes cristais como as subdivisões prismáticas da ideia a que Mallarmé se refere em Un Coup de Dés Jamais n’Abolira Le Hasard: cada tanka vai refratar a luz e produzir algo diferente, outra ideia, outro texto-cristal edipicamente diferente de seu pai-livro, apesar de ser uma continuação sua. As pérolas só se tornam colar quando estão reunidas. Cada prisma se subdivide em outro que se subdivide em outro – e todos são doadores potenciais de sêmen capazes de produzir fotos, músicas, romances, contos ou…

São formas que significam um significante com significados – viva Saussure! – significados múltiplos e, às vezes, contrastantes. Em seus livros ambíguos e multifacetados, o poeta parece dizer:

– Não sou e nem me são esses versos, mesmo sendo desde sempre neles naquilo que é sua essência. Mas tão elegantemente débil que parece ausência, apesar da plenitude. Deve ser por isso que Tóquio se distingue como a cidade que tem o maior número de restaurantes com a cotação máxima do guia Michelin. Às vezes, minúsculas casas em que os chefs começam a cozinhar escolhendo suas facas, suas armas, tal como samurais escolhiam suas katanas.

Um samurai como você, Gadelha. Que acorda pronto para morrer pela sua senhora, a estética, e aí vive mais do que os vivos, pois jaz na sua ascensão ao ideal absoluto, o Espírito da Beleza Hegeliano.

Sendas do horizonte Raimundo Gadelha escrituras 2016 novo.Qualquer dúvida, pergunte a vontade. Poesia novo

FRETE POR CONTA DO COMPRADOR.

CONSULTE O VALOR DO FRETE ENVIANDO UMA PERGUNTA COM O SEU CEP  AQUI NO ANUNCIO OU VIA E-MAIL: frankvende@gmail.com

Sendas do horizonte Raimundo Gadelha R$20,00

R$20,00